Vacinação nos Estados Unidos

Joe Biden fez seu primeiro pronunciamento em rede nacional anunciando quinta-feira passada, dia 11 de março, medidas para acelerar a vacinação, esperando que muitos americanos possam já comemorar o Dia da Independência reunidos.


O discurso marcou um ano de pandemia e nele o presidente anunciou que sua meta de vacinar toda a população adulta nos EUA será dia 01 de maio de 2021.


“Tornem este Dia da Independência verdadeiramente especial, se fizermos a nossa parte, se fizermos isso juntos, até 4 de Julho há uma boa possibilidade de vocês, as vossas famílias e amigos poderem reunir-se no seu quintal ou no seu bairro”, desafiou Biden, manifestando a sua confiança de que a vida voltará ao normal no Verão.


Vacinas para todos

Com um programa de cinco medidas para os próximos meses, o Presidente anunciou a aceleração da vacinação, incluindo novos locais para vacinação em massa, uma ampla parceria com farmácias para distribuir a vacina, o recurso ao uso de dentistas, veterinários, estudantes de medicina e outros para realmente aplicar as vacinas, e o fim de prioridades para vacinação permitindo, através de um site a ser lançado pelo Governo, que todo o cidadão possa encontrar um lugar para receber a vacina perto da sua casa.


O Presidente prometeu ainda que, com a aceleração da vacinação de professores e funcionários da rede de educação, incluindo os motoristas de autocarros escolares, as escolas de todo o país poderão ser reabertos com segurança dentro dos próximos 50 dias.


No entanto, Biden alertou que “este "não é o momento para não cumprir as regras" e alertou para o perigo de um retrocesso no momento em que a nação está prestes a derrotar o vírus.


"Eu preciso de vocês, o povo americano, eu preciso de você, eu preciso que cada americano faça a sua parte”, apelou o Presidente, que reconheceu as contradições existentes.


"Muitas vezes nos voltamos um contra o outro, uma máscara a coisa mais fácil de fazer para salvar vidas", disse reconhecendo que “às vezes isso nos divide, os Estados se opõem, em vez de trabalharem uns com os outros".


Depois de lembrar a dor que tomou conta do país, com a morte de quase 530 mil americanos, o Presidente destacou as medidas tomadas pela sua Administração com base na verdade.


"Quando cheguei ao cargo, vocês devem se lembrar que estabeleci uma meta, e muitos de vocês disseram que era um exagero. Eu disse que pretendia aplicar 100 milhões de vacinas nos meus primeiros 100 dias. Hoje à noite, posso dizer que não vamos apenas cumprir essa meta, vamos ultrapassar essa meta. Na verdade, estamos no caminho certo para atingir 100 milhões de doses no meu 60º dia de mandato", assinalou o Presidente.


Je Biden, Presidente dos EUA, pretende vacinar todos os adultos até 1 de maio

Já ontem, a porta-voz da Casa Branca, Jen Psaki, afirmou que os EUA estão engajados com outros países, inclusive o Brasil, na discussão de uma possível doação de vacinas contra a covid-19.


Atualmente, os EUA utilizam as vacinas desenvolvidas pela Pfizer, Moderna e, mais recentemente, pela Johnson & Johnson, a única que exige uma única aplicação.

Super beijo e até o próximo post,