Nova vacina contra o Coronavírus deve estar disponível até 1 de novembro

O CDC (Centro de Controle e Prevenção de Doenças do Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos Estados Unidos) disse aos estados para se prepararem para a vacina contra o coronavírus até 1º de novembro, dois dias antes do dia da eleição na Terra do Tio Sam.

Nova vacina contra o coronavírus deverá estar disponível ate 1º de novembro

O diretor do CDC, Robert Redfield, enviou a carta datada de 27 de agosto aos governadores, informando-os de que o governo está contratando a empresa McKesson para distribuir a vacina aos departamentos de saúde locais e consultórios médicos e pediu-lhes que agilizassem as solicitações de distribuição solicitadas pela empresa.

CBS NEWS divulga informações sobre a nova vacina do Coronavírus

A CBS News obteve uma cópia da carta, relatada pela primeira vez pelo serviço de notícias McClatchy.



Cópia da carta do CDC falando sobre a nova vacina do Coronavírus

O que vem escrito na carta:


"O CDC solicita urgentemente sua ajuda para agilizar as solicitações para essas instalações de distribuição e, se necessário, pede que você considere a isenção de requisitos que impediriam essas instalações de se tornarem totalmente operacionais em 1º de novembro de 2020", diz a carta. "Os requisitos que você pode ser solicitado a renunciar para agilizar a distribuição da vacina não comprometerão a segurança ou integridade dos produtos que estão sendo distribuídos."


O Trump sugeriu a possibilidade de que uma vacina pudesse estar pronta para distribuição até a eleição ou logo depois, embora a maioria dos especialistas médicos não espere vacinações generalizadas até 2021.


"Estou otimista de que provavelmente será por volta dessa data. Acredito que teremos a vacina antes do final do ano, certamente, mas por volta dessa data, sim, acho que sim", disse Trump no início Agosto.


O Dr. Anthony Fauci, chefe do Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas, também descreveu um cenário em que uma vacina pode estar pronta antes do esperado.


Em uma entrevista ao Kaiser Health News publicada na terça-feira, ele disse que se os testes clínicos com as vacinas COVID-19 produzirem resultados extremamente positivos, os cientistas teriam a "obrigação moral" de interromper o teste antecipadamente e oferecer a vacina a todos os participantes do estudo , acelerando o processo para torná-lo mais amplamente disponível.


Essa decisão seria tomada por um Conselho de Monitoramento de Dados e Segurança, composto por especialistas em pesquisa que revisam os dados dos ensaios clínicos.


A pesquisa mostra que muitos americanos são céticos em relação a uma vacina potencial contra o coronavírus. Uma pesquisa recente da CBS News mostra que apenas 30% dizem que receberão um "assim que possível". Muitos mais, metade do país, dizem que o considerariam, mas primeiro "esperariam para ver" o que aconteceria aos outros.


FONTE: CBS NEWS.

"Sonhos existem para se tornarem realidade"

WALT DISNEY

© Orlando Wish 2019